sexta-feira, julho 29, 2005

Ota e Tgv transformam-se em "vexata quaestio"

Já se falou neste blog sobre a Ota e o Tgv:
Ota, TGV e transparência e
Ainda a OTA e o TGV
Pacheco Pereira vem agora no seu blog Abrupto apelar a que o Governo publique os estudos que tem sobre a Ota e o Tgv, argumentando que "Todos nós ficaríamos mais informados e poderíamos discutir melhor, aceitando inclusive as razões do governo para tão vultuoso e controverso investimento. Não há nada a temer pois não? Não há segredos de estado, pois não? Não há razões para não se conhecerem, pois não? Até já deviam estar na rede. Eles devem estar feitos em suporte digital, é suposto. Por isso, ainda hoje podem ficar em linha, ou este fim-de-semana. Não há razões para demora.
Sugiro também, para no governo se ouvir melhor, que outros blogues e mesmo os meios de comunicação social possam todos os dias repetir a pergunta, o pedido, até ele ter a única resposta razoável. SFF".
Sábia sugestão.
No seguimento da mesma, aqui fica, de novo, uma interpelação a quem de direito: se querem que o Estado se comporte como pessoa de bem, façam o obséquio de divulgar os ditos estudos e pareceres (e não se argumente com a contenção de despesas, porque não é preciso gastar um tostão em papel, basta colocar esses documentos num sítio acessível da net - por exemplo, no Portal do Governo).

5 Comments:

Blogger Francisco Bruto da Costa said...

Parafraseando o ex-Ministro Jorge Coelho, os senhores governantes "há-dem" compreender mais cedo ou mais tarde que têm de divulgar os estudos e os pareceres sobre a Ota e o Tgv.
A não ser que não os possuam e que tenham avançado cegamente para tais iniciativas milionárias apenas com razões políticas, esquecendo as indispensáveis considerações técnicas, de segurança e financeiras.
Mas alguma coisa terão de dizer - sob pena de o seu silêncio ser interpretado, como se diz num dos postais deste blog, à luz das mais desvairadas conjecturas.

5:42 da tarde  
Blogger Francis C. Afonso said...

Quanto aos estudos da Ota, ou melhor de um novo aeroporto para Lisboa, temos estudos desde 1969. Vai ser bom por isto tudo em linha. Quantoa ao TGV é mais fácil, a RAVE(www.rave.pt) tem todo esse material porque é mais recente.

11:20 da tarde  
Blogger Sofocleto said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

12:13 da manhã  
Blogger Francisco Bruto da Costa said...

Caro Sofocleto,
Por razões ligadas à nossa filosofia na Web a Ciberjus não admite comentários anónimos.
O comentário que fez será apagado nas próximas 24 horas pela razão exposta.
Apareça sempre, que é bem-vindo, e produza os comentários que entender, mas ponha o nome por baixo do que escreveu, por favor.

2:04 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Porque é que os que criticam a OTA e TGV não vão ao ministério das obras públicas pedir para consultarem os tais Estudos já feitos?
A digitalização desses Estudos para consulta na Net fica cara, por serem volumosos e cheios de mapas e desenhos.

Agora andam muitos carentes de Estudos, mas quando da construção do CCB, da Casa da Música, da Expo98, do túnel do Marquês de Pombal em Lisboa, etc., não pediram estudos nenhuns que justificassem tais obras (excepto o Dr. Sá Fernandes).

Esses devem ser sinceros e dizerem assim para todos, para evitar embustes: "Apenas somos contra este Governo e não queremos saber de Estudos nenhuns porque nunca quisemos saber e temos raiva a quem quer saber".:-)))

10:27 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home








Motor de Busca
Procurar neste site
powered by FreeFind



Orientação relativa aos
comentários no blog


Comentários para
blogmaster@ciberjus.net

Read this blog in English
(Google automatic translation)