quarta-feira, outubro 26, 2005

Ministério da Justiça - nomeação de nova assessora gera polémica

Visto na SIC Online:
O ministro da Justiça nomeou mais uma assessora para o seu gabinete. Em semana de contestação judicial, com as sucessivas greves, e num ano em que o Estado apela aos cortes orçamentais, a nova assessora vai ganhar mais de três mil euros por mês, para fazer a manutenção do site do Ministério.(...)
A Associação Sindical dos Juízes exige explicações por parte do governo porque consideram a atitude contrária ao discurso moralista que o Governo tem vindo a fazer quanto à necessidade dos cortes do investimento público.
O presidente da estrutura sindical, Alexandre Batista Coelho, sublinha o desagrado do sector e afirma “nós não podemos compreender porque é que numa altura em que se tem apresentado aos portugueses um quadro de extremas dificuldades orçamentais, há nomeações deste género que contradizem esse discurso que se diz moralista”.
Batista Coelho espera que esta nomeação seja justificada, “era bom que o governo e o ministério da Justiça, em particular, pudessem explicar, como é que numa altura destas, há nomeações políticas deste teor”.(...)

Comentário: é um facto que a página “Web” institucional do Ministério da Justiça (http://www.mj.gov.pt/front-end/mj/) está num estado que deixa muito a desejar, necessitando de urgentes medidas de actualização e desenvolvimento.
Mas não se compreende que o Ministério vá contratar alguém ao exterior quando existem no âmbito do mesmo Ministério, designadamente no ITIJ – Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça (http://www.dgsi.pt/) dezenas de excelentes técnicos com capacidade para realizarem esses trabalhos.

Estes comportamentos despesistas multiplicados por “n” são um forte componente dos défices orçamentais desproporcionados.
Não se compreende que um Governo que impõe draconianas medidas de austeridade se permita estas larguezas consigo próprio.








Motor de Busca
Procurar neste site
powered by FreeFind



Orientação relativa aos
comentários no blog


Comentários para
blogmaster@ciberjus.net

Read this blog in English
(Google automatic translation)